21/10/2007

Caixas de histórias

Numa caixa de sapatos
guardo pedaços da vida:
cartas, postais e retratos.
Minha estrada percorrida.
Noutra caixa de cartão
escondo alguns poemas,
sairam da minha mão
e abordam vários temas.
Nas caixas pequeninas
juntei diversa tralha:
canetas grossas e finas
e mais o que lá calha.
Porta-chaves, calendários
e selos dos correios,
são os meus relicários.
Registos dos meus passeios.
Cada coisa tem uma história
com a sua referência.
Mais valor tem a memória
o tesouro da vivência.

4 comentários:

Å®t Øf £övë disse...

Pedro,
Quando guardamos (mesmo que em caixas de sapatos) coisas que nos recordam momentos, é porque somos pessoas sensiveis, e que damos valor às memórias, e a tudo aquilo que serviu para construir a história do que somos no presente.
Abraço.

avelaneiraflorida disse...

Caro Pedro,

Que bom!!!! EU QUE TUDO GUARDO! MESMO TUDO!!!!
Senti-me bem...com este poema!
LINDO!!!!

Paula Raposo disse...

Gostei destas tuas caixas tão bonitas! Beijos.

Papoila disse...

O resumo de um avida que guardamos num acaixa ...a Caixa da mente

Beijos
Bf