14/04/2014

Na tua margem

A tua alma acalenta e acalma Na branca palma da tua mão o teu coração vivo de paixão Olhos de luar Meu profundo mar Que mágico lugar Sei porque corro Grito do morro Pedi socorro A paz prevalece Nunca se esquece quem nos aquece Um beijo tardio Balança o navio Na foz do rio Boa viagem com ancoragem na tua margem ______________ By Pedro Arunca 2014/04/14

1 comentário:

Helber Almeida disse...

Parabéns nobre poeta!
Recebi um email seu em 2007 sobre meus poemas.

helberalmeida@yahoo.com.br