29/06/2009

Como sou

Com palavras sábias
certezas e utopias
experiência e conhecimento
instinto e fé
construo meu caminho
Com lições de convivência
ditos e filosofias
acrescento pedaços alheios
Farinha de um grande saco
meu grão não é único
meu tempo também não
nem mais nem menos
sou fracção e produto
duma grande equação

6 comentários:

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...SALUDAR AMIGO PEDRO TU POESIA LLENA DE VIDA Y SENTIMIENTO QUE LLENA EL CORAZON.M DESDE MIS HORAS ROTAS.....Desde mis HORAS ROTAS,
y AULA DE PAZ
un afectuoso abrazo y
cariño compartido
siempre desde el alma
saludos
de amistad:
---Jose Ramon---

Maria disse...

Somos todos. Fazemos parte da engrenagem. Uns mais conformados, outros mais revoltosos...
Mas recuso-me fazer parte do mesmo saco de farinha!

Beijo

Paula Raposo disse...

Um belíssimo poema!! Tens toda a razão. Gostei de te ler...como sempre, não é?! Beijinhos.

Maria Lua disse...

Pedroooooooo!!!
Estive aqui, a Lua me trouxe ( interesses lunares)...
Adorei o teu blog e a tua poesia!
Beijos
Maria Lua

Maria, Simplesmente disse...

Olá Pedro!
Mais um belo poema.
É assim que me sinto "uma pequena fracção"...
Maria

Luana disse...

Obrigada pela visita!!!

Me identifiquei com o poema, afinal, eu também "construo meu caminho com lições de convivência,
ditos e filosofias..."

Gostei muito do teu espaço, passarei mais vezes por aqui.

Excelente semana para vc!!