03/10/2008

Hipotódromo da má língua

contributos para um hipotético acordo ortopédico da língua


Atmosfera: animal que polui o ar que respiramos
Arroto: o buraco na camada de ozono
Botão: urna de voto no Porto
Carrocel: mais conhecido por ramona
Engalinhar: optar por engenharia
Engraxar: dar graxa ao engenheiro
Esquerdista: o que se afasta mais à direita
Gangsterismo: psiconeurose relativa a gangas
Gerico: o que o pobre diz ao médico antes de passar receita
Genética: o que devíamos passar aos nossos filhos
Homérico: o que devia pagar a crise
Janotice: facto conhecido
N€urastenia: irritação provocada pela falta de euros
Paralelo: que se destina a indivíduo de etnia cigana
Petalismo: sistema que preconiza a mentira
Socioeconómico: parceiro que faz pouca despesa
Terracota: antiga localidade
Tortilha: ilha torta
xico: António Francisco
Transparente: transporte de família

4 comentários:

Å®t Øf £övë disse...

Pedro,
Agora é que dizes tudo. O acordo é muito mais ortopédico do que ortográfico, tais são os pontapés que se pretende dar na gramática.
Abraço.

Coisinhas com Amor disse...

Olá Pedro, tens toda a razão.
Camões até deve andar ás voltas no túmulo....
Até podemos esquecer que Camões tenha existido, né???
Beijinhos e votos de uma boa semana,
Carla

Paula Raposo disse...

Gostei de te ler. Quanto ao acordo?! Não tenciono segui-lo e sempre votei contra. Haja pachorra!! Beijos.

Marla de Queiroz disse...

Amar-go(z)o...rsrsrsrs
sus-URRO
flor-e-ser...

Adorei, Pedro.