08/03/2008

Mulher

Mulher, de hoje e de sempre
Forte árvore, frágil semente
Gera, ama, ri, sofre e sente
Sentimentos que desperta
Nossa única morada certa
Sem ela, Terra deserta:

sem calor seria a vida
sem razão seria o amor
sem ardor seria a ferida
sem emoção seria a dor

Defini-la numa palavra, é pouco
Não a achamos num grito rouco
Talvez lhe agrade um poema louco
Ver seu nome numa canção
Subir ao céu num balão
Um gesto da nossa gratidão
________
Pedro Arunca
2008-03-08

8 comentários:

Paula Raposo disse...

Gostei deste teu Mulher. Beijos.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Pedro, lindo poema dedicado á mulher... Obrigada!
Beijinhos
Fernandinha

Fátima disse...

Amigo,

Linda homenagem à Mulher!

Tenho um desafio para ti no meu cantinho.

:-) um abraço

Paula Raposo disse...

Beijinhos com os votos de uma boa Páscoa.

Å®t Øf £övë disse...

Pedro,
Muito bonita esta tua forma poética de homenagear a Mulher.
Abraço.

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Mulher sim!

...mas sem dia;)

mil beijinhos ainda de páscoa

Alexandra disse...

"(...)Ver seu nome numa canção
Subir ao céu pendurado num balão(...)"

LINDO!!!

Só com muita sensibilidade se pode fazer algo com esta dimensão. :)

1 Kiss

Fátima disse...

Amigo,

Passei para desejar um bom fim-de-semana!

:-) um abraço