28/04/2007

Ter ou não ter eis a razão

Quem pouco tem, a tudo dá valor
Quem algo perdeu, só depois valoriza
Quem muito tem, muito mais quer
Quem tudo tem, a nada lhe sabe
Quem tudo quer, nada alcança
Quem tudo inveja, nada merece
Quem tudo merece, às vezes nos esquece

_________

Pedro Arunca
2007/04/28

5 comentários:

Ana disse...

Quem pouco tem, aguenta-se á bronca!
Quem algo perdeu, que aprenda a lição!
Quem muito tem, que o dê a alguem!
Quem tudo tem, que o guarde bem!
Quem tudo quer, não sabe o que quer!
Quem tudo inveja, que nunca o tenha!
Quem tudo merece, a gente não esquece.

Anokas

Pedro Arunca disse...

Quem tem....que preserve.

Aqui vai um desafio:

Tecer um poema a duas mãos.

PS. Meus versos terminam em o e os teus em a. Alinhas?

foryou disse...

Não sei se gostei mais de um ou do outro...
Eu tb alinhava mas não sou poeta :( apenas leio

Pedro Arunca disse...

Ler é participar.
A palavra definha e
as ideias não vingam
se ninguem as escutar.

Ana disse...

Poema a duas mãos? Bom desafio! Alinho, com certeza!

Anokas