03/07/2007

Amar com sentido

Música 7
Podes crescer dentro de mim
sem nunca te tocar
e sentir tua presença
sem que te veja




Podes ser o vento no jardim
sem nunca te cheirar
e sentir a tua essência
sem que te beije


Podes saber ao mel do jasmim
sem nunca te provar
e sentir a tua anuência
sem que te desleixe


Podes viver sob manto de carmim
sem nunca te olhar
e sentir a tua clemência
sem que te deseje


Podes morrer num cântico sem fim
sem nunca te escutar
e sentir a tua ausência
sem que te solfeje


_______________
Pedro Arunca
2007/07/03

13 comentários:

Anónimo disse...

Olá amigo, realmente voce é um poeta, amei seu poema belíssimo, realmente sua inspiração me deixa estarrecida. Seu Blogg esta incrível, vou deixar uma poesia minha também qualquer dia, nada comparado a sua, mais foi o que meu coração me ditou. Tive realmente sorte de tê-lo conhecido.
Bjus SandraRJ

Alexandra disse...

...de mim
...
...jardim
...
...jasmim
...
...carmim
...
...sem fim ...

Outras palavras poderia ter escrito porque todas elas termimam de forma idêntica...

Achei LINDO!
De uma doçura incrível. A composição de palavras é sublime!

Imagens e palavras em perfeita sintonia e, não resisto a sublinhar a última quadra que, para mim, é encantadora.

Peço desculpa mas tinha que deixar estas palavras. Parabéns! Continue SEMPRE!

Alexandra disse...

Pedro,
deixei-lhe um desafio no meu espaço. Se quiser aderir faço-lhe uma sugestão. Começe por deixar a sua frase como comentário no meu blogue e, mais tarde adere publicando no seu. Isto, para não retirar já este magnífico post.

Se lá passar percebe o que lhe digo :)

Maria P. disse...

Cheguei aqui através da Alexandra, e gostei bastante des espaço, parabéns.

Uma boa noite.

n disse...

o meu comentário serve por um lado para deixar um abraço «ao pescador de sonhos e contador de estrelas» e, por outro, dar-lhe os meus parabéns por este espaço.

Alexandra disse...

Obrigado pela sua participação e, as suas palavras já estão no post. :)

Alexandra disse...

Olá,

fico à espera do poema lá, no outro lado...

Fique bem.

foryou disse...

Um poema simples de tão cheio :) é verdade, pode ser mesmo assim.

Å®t_Øf_£övë disse...

Pedro,
Gosto e desgosto com gosto... e especialmente hoje gostava que passasses no "About Last Night"...
Abraço.

foryou disse...

E hoje passo para te deixar um beijo e um obrigada

Whispers disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Whispers disse...

Ola
Te li, gostei e nao vou sair sem um beijo te deixar
beijos mil
Whispers

Paula Raposo disse...

Gostei deste poema!!